Viraram tanto «à esquerda» que...

11.12.14

No passado sábado, ao discursar no encerramento da XI Assembleia da Organização Regional do Porto do PCP, Jerónimo de Sousa sublinhou que só fala em “viragem à esquerda” quem de facto tem “andado pela direita”. Pois bem, depois do encontro fraterno de hoje de Passos e Costa, só não se pode dizer que “caiu a máscara” a este PS, pela simples razão de que essa máscara nem sequer chegou a ser colocada.

Aquilo que para António Costa no congresso do PS era “necessidade de corte com estas políticas”, passou hoje a necessidade de “haver uma estratégia comum” com aqueles que executam “estas políticas”. De repente, a urgência da mudança passou a necessidade de manter tudo na mesma. Em nome de altos valores, certamente, em nome da protecção de “todos nós”, claro está, tudo com boas intenções, PS e PSD preparam-se para mais uma valente golpada “democrática”.

De repente, a urgência da mudança passou a necessidade de manter tudo na mesma.

No meio disto tudo destaca-se um nome. Faça-se-lhe justiça. Louve-se Francisco Assis. O único que disse aquilo que toda a elite costista sempre pensou e desejou mas que nunca quis assumir. No fundo, Assis só disse o que não podia ser dito, mas a verdade estava do lado dele. Este PS nunca desejou tanto uma aliança com o PSD. Este PSD, nunca precisou tanto deste PS para acabar a tragédia que começou.

Já se perdeu foi a vergonha toda.

Relacionados

  1. Anónimo11/12/14

    O grande problema é que este Ps tem esta votação, o que permite a esta classe que nos desgoverna ter uma maioria confortável.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11/12/14

    Desde Mário Soares que é assim, passando pelo devido congresso, onde Tino de Rans saltou para o palanque para dizer que todos os hipócritas e malabaristas ali reunidos eram amigos dele. «E agora vou dar um abraço ao meu amigo Almeida Santos...» Interrompia o discurso, saía do palanque e ia ter com o Almeida Santos para lhe dar um abraço. Voltava para o palanque e dizia: «E agora vou dar um abraço ao meu amigo António Gueterres»...



    ResponderEliminar
  3. Compreende-se! Uma "viragem à esquerda", assim... de supetão, pode deixar uma pessoa bastante "tonta".
    Deve ter sido o que aconteceu.

    ResponderEliminar
  4. Cristiano Ribeiro11/12/14

    Afinal a oposição do PS á politica da direita ...chamava-se "crispação"!. Mas o Costa não "crispa", não

    ResponderEliminar