Os que fecham a porta do vagão

9.3.14

Há tempos, discutia com uma amiga a possibilidade do retorno do fascismo no nosso tempo de vida. Pode ser difícil imaginar a velha Europa a reinaugurar os campos de concentração e a desfilar pelas avenidas parisienses de cruz gamada ao braço ao som do passo de ganso, mas ela está aí.

Hoje li que a nova Ucrânia, a menina dos olhos da União Europeia, decidiu cortar para metade as pensões dos reformados. Na peça da RTP não se falava nisso, está claro. Um insonso José Rodrigues dos Santos preferia entrevistar um rapaz da praça Maidan sobre os franco-atiradores e as vítimas de stress pós-traumático. Sobre os atiradores, nem uma palavra sobre as provas de que os mesmos foram pagos pela própria oposição. Sobre o stress pós-traumático, respostas banais para perguntas banais. De inglês partido para inglês quebrado, o rapaz explicava que não conseguia dormir, que se lembrava dos tiros... Mas o que me aterrorizou não foram as tétricas imagens dos cadáveres nem a pobreza do jornalismo de JRS. Foi só um pormenor: durante a pacata entrevista, uma enorme suástica azul enfeitava a parede de fundo, mesmo atrás do entrevistado.

O que aconteceu para que apenas setenta anos depois de Hitler, o sinal da desumanidade, o maior signo da maior destruição, passe desapercebido ao nosso olhar? Como é possível que nenhuma prova de fascismo seja bastante, por mais despudorada e flagrante?

A Ucrânia, o país com o maior número de campos de concentração durante o III Reich, está a ser tomada por nazis e desta vez não há uma URSS que a possa vir salvar. No novo Governo, ministros nazis do Sector Direito e do Svoboda controlam cinco pastas, da defesa e forças armadas à educação, passando pela juventude e desporto até à agricultura e alimentação. Outros dirigentes de extrema-direita ocupam cargos de relevo como o de vice-primeiro-ministro, procurador-geral e presidente da comissão anti-corrupção.

A incapacidade de ver o fascismo é o sintoma mais perigoso de que ele está a voltar. Jornalistas como José Rodrigues dos Santos, que não votam para não serem parciais e que às vezes não reparam nas suásticas, são o húmus em que a fétida flor do fascismo melhor se dá. Mostra-nos que também em Portugal é politicamente possível que o grande capital dance uma ronda macabra com a extrema-direita. Diz-nos que Portugal não é parco no tipo de gente que há setenta anos cumpria as ordens e fechava a porta do vagão.

O fascismo, "a minhoca que se infiltra na maçã". avança na Ucrânia com "botas cardadas" e em Portugal com "pezinhos de lã", mas nem de noite os fascistas são pardos. Quando monopólios fazem gato-sapato do Estado, a miséria é imposta ao povo, e o ar, cada vez mais democraticamente rarefeito, emana um bafio de prisão, as detenções e as suásticas são sempre a próxima paragem.

Porque o fascismo é uma gangrena que ou se corta ou nos mata, o Governo de Pedro Passos Coelho tem que cair. Porque há quem prefira não ver, nem cheirar, nem ouvir o fascismo, é urgente denunciá-lo e pronunciar o seu nome verdadeiro. Na Ucrânia como em Portugal, o fascismo corta-nos o ar e as pensões, restringe-nos os movimentos e a conta bancária, senta o FMI na sala de jantar. Na Ucrânia como em Portugal, temos a obrigação de lhe dar guerra sem quartel e atacá-lo por todos os meios num combate de morte. A diferença entre a Ucrânia e Portugal é que os capitalistas lusos ainda não tiveram interesse ou necessidade em desenterrar a cruz gamada. Mas depois de Hitler, de Salazar e de Caetano, de Franco e de Mussolini temos a obrigação de sabermos bem: o fascismo não se discute. Destrói-se.

Relacionados

  1. Anónimo9/3/14

    Muito bom

    E a propósito dum tipo que se faz passar por jornalista:
    http://politeiablogspotcom.blogspot.pt/2014/03/a-vergonha-da-rtp-em-kiev.html

    De

    ResponderEliminar
  2. Excelente e tocante análise, amigo António Santos. E pedagógica...

    ResponderEliminar
  3. Quando convém, os destemidos lutadores, arrojados defensores dos povos, armam-se em mariazinhas porque viram uma cruz gamada, azul clarinho, numa parede!!!
    Já se fossem martelos punhos cerrados, foices, acreditavam serem simbolos do seu paraíso, em que só cabem os escolhidos!
    Sehue-se o triste espetáculo de invocação de espectros do passado sem haver a coragem de chamar os que lhe são queridos, a começar pelo csar Estaline, o Grande Coveiro da utopia.
    O que subsiste é a esperança que um novo csar russo, temperado na conquista e no domínio de povos, possa restabelecer a ditadura que os proletários se recusam a promover, apesar das arengas de que é esse o seu destino último.

    ResponderEliminar
  4. Quem espeta-se um encharcado de merda nas trombas deste jose ainda era pouco.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo10/3/14

    José está esquecido duma coisa.
    É que o fascismo e o nazismo são fora da lei.Estão proscritos.
    A canalha foi derrotada. Foi derrotada também graças ao exérvcito vermelho.
    Também por aqui o fascismo foi derrotado.Graças também ao Partido Comiunista.
    O nazi-fascismo é o reverso d amedalha da dignidade humano.Por isso os comunistas são os seus maiores adversários
    As cumplicidades com o fascismo assumem várias formas.Uma delas é esta forma ínvia de tentar ocultar o que é o verdadeiro governo da Ucrânia,a presença dos nazis no meio deste, a colocação da escumalha em altos cargos do governo ilegal da UcrÂnia
    Apresentaram-se factos e dados.O agora neoliberal com simpatias pelo salazar, de nick name josé a isso disse nada.Preferiu atirar para o lado e fazer o seu númerode pantomina.E fugiu.Mostoru antes que era no mínimo um cúmplice, mas mais provavelmente um colaboracionista

    De

    ResponderEliminar
  6. Anónimo10/3/14

    Mas há mais.José "esquiece-se" das provas dadas pelos nazi-fascistas na Ucrânia.""Esquece-se" do facto já confirmado por tetemunhos acima de qualquer suspeita, que as vítimas mortais de Maidan foram encomendadas pelos que estão agora no governo
    O torcionário "esquece-se" dos métodos dos que defende.Prefere falar em "mariazinhas", O boss dele, o Coelho falará em "piegas".Imita-o assim na forma.Embora suspire pelo verdadeiro chefe que jaz morto e enterrado há mais de 40 anos.

    De

    ResponderEliminar
  7. Anónimo10/3/14

    "Os crimes dos nazis na Ucrânia
    No dia 20 de fevereiro 8 autocarros que deixaram a Crimeia, no sul da Ucrânia, com a intenção de participar em acções " antimaidan " em Kiev foram emboscados por grupos neonazis na cidade de Tcherkássi .
    As milícias fascistas ucranianas Leviy Sektor que participaram do golpe e participam no "governo" ucraniano com o apoio de os EUA e a UE , parou o comboio de autocazrros com os manifestantes bloqueando a estrada e transportando armas de fogo. Arremessaram um cocktail molotov contra o primeiro autocarro. Além do factor ideológico , as agredidos pertencem a uma minoria étnica da Criméia , por isso o ódio racial e a xenofobia somaram-se ao facto de que eram antifascistas ativos.
    Tomando imediatamente como prisioneiros todos os passageiros , o grupo atacante roubou o dinheiro e objetos de valor e queimou outros objetos pessoais das vítimas. Bateram nos viajantes do autocarro e obrigaram-os a cantar o hino da Ucrânia. A um molharam -no e cortaram-lhe as orelhas. A outro obrigaram-no a correr nu. Outra vítima desse assédio , e que não cumpriu as exigências dos assaltantes com insuficiente convicção, acabou abatido junto do autocarro
    O assalto durou das16:00 às 23:00 e deixou numa vala comum num aterro sanitário próximo as vítimas de excessos nos espancamentos e execuções por tiros na nuca pura e simplesmente . Os nazis fizeram "prisioneiros" dezenas dos deixados feridos. Gritavam constantemente que os da Criméia eram a vergonha da nação. Ameaçaram as vítimas com que eles não devessem ir para Kiev mas para a Criméia onde, em breve, os atacariam"

    http://antreus.blogspot.pt/2014/03/os-crimes-dos-nazis-na-ucrania.html

    São estas particularidades que este José quer esconder a todo o custo.Um cúmplice do fascismo a tentar esconder a verdadeira natureza deste.Pelo meio a cassete anti-comunistas eivada de ódio e de fervor de coveiro

    De

    ResponderEliminar
  8. Anónimo10/3/14

    Neste post de Lúcia Gomes aqui, http://manifesto74.blogspot.pt/2014/02/a-ucrania-ja-nao-abre-telejornais.html
    José fez todo o possível para fazer o seu papel.O silêncio sobre os factos que lhe foram esfregados diante do nariz torna-se tão mais significativo quanto os esforços patéticos de José

    Há um pormenor que se torna relevante e que vai de encontro ao post do António Santos É que "josé" é um defensor extremista da troika, um súbdito subserviente de merkel, um adorador dos mercados, um neoliberal seguidor ferrenho das teorias do gaspar/Friedman, um histérico quando alguém se atreve a denunciar os terroristas sociais que nos governam...
    E agora aparece a tentar esconder a barbárie nazi-fascista

    "Há um velho ditado que reza que, toda vez que o capitalismo se vê ameaçado, ele sai para passear com o fascismo".

    José é o exemplo acabado do que se acaba de dizer

    De

    ResponderEliminar
  9. Anónimo10/3/14

    Percebe-se assim a histeria incontida de "josé" perante este post do António Santos: a denúncia do nazi-fascismo, da sua relação com os monopólios, da dança macabra do capital com aquele, da promoção do fascismo económico pelas patas da troika, com os Avé de Coelho e Cia. E a exigência que depois de hitler e de mussolini e de franco e de salazar, o fascismo não se pode discutir mas sim destruir, deixou josé à beira de um ataque de nervos.

    O que acrescido a um outro facto ponderoso que é o reconhecimento que o imperialismo ainda não consegue o domínio absoluto do mundo, conduziu necessariamente josé a este desbobinar de alarvidades.

    Sobra de facto alguma impotência rancorosa ...

    De

    ResponderEliminar
  10. Anónimo10/3/14

    Percebe-se assim a histeria incontida de "josé" perante este post do António Santos: a denúncia do nazi-fascismo, da sua relação com os monopólios, da dança macabra do capital com aquele, da promoção do fascismo económico pelas patas da troika, com os Avé de Coelho e Cia. E a exigência que depois de hitler e de mussolini e de franco e de salazar, o fascismo não se pode discutir mas sim destruir, deixou josé à beira de um ataque de nervos.

    O que acrescido a um outro facto ponderoso que é o reconhecimento que o imperialismo ainda não consegue o domínio absoluto do mundo, conduziu necessariamente josé a este desbobinar de alarvidades.

    Sobra de facto alguma impotência rancorosa ...

    De

    ResponderEliminar
  11. Fala DE de dignidade humana!
    Onde é que o comunismo algum dia a respeitou? Se excluir-mos as acções de guerra - para não entrarmos na discussão Ribentropp/Molotov, Katyn, e o mais - o comunismo é a doutrina que mais gente aprisionou, torturou e matou e em toda a história da humanidade!
    O fascismo italiano era um jardim escola comparado com um Estaline ou um PolPot ou um Mao.
    O nazismo foi no essencial a doutrina de uma raça superior, que só a etnia russa parece ter herdado, esteja ela em Kiev (o Rus original) ou em Moscovo..
    Mas o que releva nesta treta toda dos defensores da bota cardada do Putin é o ódio à democracia, que sistemáticamente reclama a liberdade de expressão, denuncia a mentira e recusa a salvação pela mão dos que se crêem destinados a, em nome duma liberdade, subjugar o seu semelhante sob uma ditadura, dita do proletariado, que mais não é que que o domínio de uma nova classe de falsos profetas.
    Não há em todo o Ocidente quem tome por certeza qualquer das atoardas que gente com alma de escravo propaga ao serviço de quem acredita ser o seu novo senhor, Putin, o KGB russo arvorado em libertador de povos!

    ResponderEliminar
  12. excluirmos está mal escrito.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo10/3/14

    O resto do comentário está mal pensado. Por outro lado a estratégia é notável: "José" nunca se refere ao tema do post e a manobra é sempre de diversão. Diversão em sentido duplo. Creio que aquilo que o motiva, mais do que debater, é o exercício retórico. Nada mais.

    ResponderEliminar
  14. O José Rodrigues dos Santos é enviado especial da RTP, que é a televisão pública portuguesa. Trabalha para a RTP, é a RTP que lhe paga e acho que está tudo dito. Ele disse, na sua tese de doutoramento, há vários anos, que aquilo que vemos da guerra é aquilo que os órgãos de comunicação social quer que nós vejamos, e os jornalistas são meros instrumentos dos órgãos de comunicação social. Se tentarem remar contra a maré, a porta da rua é a serventia da casa... Será preciso dizer mais alguma coisa?

    ResponderEliminar
  15. Anónimo10/3/14

    O comentário do José é por demais elucidativo-

    Telegraficamente:
    A fuga: fuga ao tema do post.Fuga ao que discute. E para cimentar tal gesto tão primitivo como pusilânime serve-se de tudo ou quase tudo

    De

    ResponderEliminar
  16. Anónimo10/3/14

    Depois:
    -O silêncio ensurdecedor sobre os factos concretos aduzidos.Sobre as imagens das saudações nazis,Sobre crimes relatados e testemunhados por pessoas credíveis,Sobre a passividade e cumplicidade do capital e dos seus representantes perante a ameça nazi-fascista.Tal qual nos anos 30 do século passado-
    (Percebe-se que "josé" não possa fazer mais nada do que isto que faz)

    De

    ResponderEliminar
  17. Anónimo10/3/14

    Depois:
    - O comunismo.
    Primeiro: sobre a natureza dos princípios
    José lança uma atoarda.Um slogan.
    Ele que leia o que é o comunismo e o que é o ideal comunista e que não lance esta espécie de regurgitado em versão cassete. Do ponto de vista ideológico o comunismo está nos antípodas duma sociedade com exploradores e explorados. Logo também inimigo mortal da alavanca que o capital usa quando se vê em apuros - o nazi-fascismo

    De

    ResponderEliminar
  18. Anónimo10/3/14

    Depois:
    - O comunismo é isto, aquilo e aquele-outro.
    José faz uma afirmação gratuita.Mas uma vez um comentário em forma de slogan.Repete o seu velho estribilho de eleição :"Uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade",cujo original saiu da cabeça do ministro de propaganda nazi.

    Vejamos. Afirmações deste tipo têm tanta credibilidade como as teses do Coelho sobre a nossa recuperação económica ou as afirmações de Bush que existiam armas de destruição maciça no Iraque. Há sempre néscios que as reproduzem, mas, mais do que reproduzir a voz do dono, é necessário prová-las. Nos idos anos 30 do século passado, os nazis foram os responsáveis pelo incêndio no Reichstag.Acusaram os comunistas pelo sucedido e tal serviu-lhes que nem uvas para os seus sinistros planos. As inúmeras vítimas estão aí a confirmar o modo de acção da pior canalha do mundo.

    Percebe-se que José tenha que vir por aqui. É que ainda por cima tal discussão já foi tida um sem numero de vezes, em não sem quantas circunstâncias. Também com "josé" com este ou outro nick de guerra. É um expediente,Manhoso é certo.

    De

    ResponderEliminar
  19. Anónimo10/3/14

    Depois:
    -O expediente que José usa para fugir ao debate tem assim dois fins: não só desviar o assunto em debate, como também repetir uma mentira ad nauseum.

    Um exemplo concreto desta forma de actuar foi testemunhada num outro post sobre a Ucrânia
    http://www.manifesto74.blogspot.pt/2014/02/a-ucrania-ja-nao-abre-telejornais.html

    José bem tentou colar a estória do Holodomor.Com os objectivos e resultados que quem tiver paciência pode consultar nesse mesmo post

    De

    ResponderEliminar
  20. Anónimo10/3/14

    Depois:
    -Depois José perde o pé. Entra em histeria e em delírio.Na sua tentativa de, ousa definir da forma como o faz o fascismo e o nazismo. Sobre o primeiro diz que "é um jardim-escola".Sobre o nazismo fala em "doutrina de uma raça superior" (para depois usar logo a Russia como álibi)

    É Baixo.É, desculpe-se a frontalidade, de canalha A forma como deita água benta no fascismo está de acordo com a sua defesa deste e com o seu posicionamento ideológico. A forma como classifica o nazismo (quase o comparando com os movimentos racistas dos EUA !!!) é esquecer os crimes inenarráveis, hediondos, sem igual e bem documentados dos actos excrementais dos nazis. A forma como escamoteia as câmaras de gás, como "esquece" as bolsas, luvas,chinelos feitos em pele humana, como oblitera as experimentações horríveis dos josephs mengela é , no mínimo abjecta.

    De

    ResponderEliminar
  21. Anónimo10/3/14

    (aquele pol pot de que fala o José será o aliado e cúmplice dos americanos na luta contra o heróico povo do Vietnam?.
    Mais outro cúmplice...)

    De

    ResponderEliminar
  22. Anónimo10/3/14

    Depois:
    -Depois é o quase nada e o nada em letra de forma. Já se falou muito sobre Putin e o desespero dos que lutam pela hegemonia total do imperialismo americano.Já se apontou quem mata e quem morre.Já se esclareceu de que lado está a razão e de que lado estão as botas cardadas.
    Não vale a pena acrescentar mais nada.Só mesmo um "aldrabão de feira" poderá dizer que "não há no ocidente..."

    Que José leia e que consulte fontes que lhe irá fazer muito bem.A ele, esclavagista com alma de escravo ,submetido , obrigado,venerado aos ditames da troika e da Alemanha (uber alles)

    (porque josé, no meio do seu delírio, esquece-se mais uma vez do elementar.É que se ele, ou algum dos colegas sair à rua com a bandeira nazi ou estender a manápula na saudação tipica fazendo a propaganda bestiária, pode ser preso e condenado. Os comunistas pelos vistos ainda não. E têm orgulho na sua luta, nos seus ideais e nas suas convicções.Basta ouvi-los e lê-los. E isso é um motivo de desespero para o José)
    Agora abrir a janela para entrar um pouco de ar puro

    De

    ResponderEliminar
  23. Entre Nazismo e Comunismo venha o Diabo e escolha. Tudo o que é extremismo só é defendido por quem tira proveito dele e se está a borrifar para o próximo... Esta discussão já perdeu o sentido e estão aqui a discutir o sexo dos anjos... Começou como ataque a um Zé, depois passou-se para outro Zé (logo calhou ter o nome do outro) e já o que vejo aqui são ataques pessoais ./ em que ninguém já está realmente preocupado com a futuro da Crimeia... Aliás, isso é o normal quando há disputas entre extremismos...

    ResponderEliminar
  24. Anónimo10/3/14

    Errado São, muito errado.
    Tal como a desculpabilização ensaiada sobre a figura do peão da rtp em funções não o iliba da figura que faz ( onde a hipocrisia dum jornalista vai ao ponto de ter "obra" publicada) também o branqueamento do fascismo e do nazismo não pode passar impune.

    O diabo que invoca é uma figura de retórica. O "extremismo" que cita é como discutir o sexo dos anjos.Necessita de mais combustão do que o fornecido por slogans e por juízos de opinião feitos nas fontes que citou.

    Ora já foram postados muitos posts sobre a Crimeia e sobre o seu futuro .Basta lê.los e pensar pela própria cabeça, em vez de andar à procura dum zé.Como se sabe já deu mau resultado.

    A discussão sobre o comunismo caberá quando o tema for esse,porque o que se passa na Crimeia não tem rigorosamente nada a ver com o assunto.

    Simples. O resto são decisões pessoais ,que alguns tomam por decisões divinas ou por intervenções diabólicas.

    De

    ResponderEliminar
  25. Anónimo10/3/14

    A São perdeu uma boa oportunidade para dar a sua opinião sobre o assunto do post...

    ResponderEliminar
  26. 'Telegraficamente' disse DE.
    Será desta?
    Não! Veio o responso completo, com chinelos e tudo o mais...miserere!

    ResponderEliminar
  27. Anónimo10/3/14

    O tema do post é o fascismo e o nazismo e os perigos que tal acarreta.

    Denunciam-se os métodos e os processos. Demarcam-se águas. Denuncia-se a manipulação.dos media ocidentais que o jornalista da rtp serve desta forma "exemplar".Ninguém diz que putin é santo nem sequer que é de esquerda.
    Desmistifica-se a novela e a novena. Os dados já foram fornecidos e os links estão à disposição .Por exemplo sobre a forma de manipulação vergonhosa da RTP eu próprio já coloquei um link dum texto de Correia Pinto que duma forma muito mais ponderada que a minha coloca os pontos nos is.É só ler

    Aqui alguns posts que duma maneira exemplar fazem ruir por completo o edifício arquitectado pelo dito Ocidente.E que o fazem duma forma extremamente pedagógica.Mais uma vez é só ler:
    http://politeiablogspotcom.blogspot.pt/2014/02/a-proposito-lateralmente-da-ucrania.html
    http://politeiablogspotcom.blogspot.pt/2014/03/na-periferia-da-russia_2.html
    http://politeiablogspotcom.blogspot.pt/2014/03/a-situacao-na-ucrania.html
    http://politeiablogspotcom.blogspot.pt/2014/03/ucrania-o-que-realmente-esta-em-jogo.html
    http://politeiablogspotcom.blogspot.pt/2014/03/a-vergonha-da-rtp-em-kiev.html (já citado)
    http://politeiablogspotcom.blogspot.pt/2014/03/as-analises-sobre-russia.html
    http://otempodascerejas2.blogspot.pt/2014/03/sobre-ucrania-e-crimeia.html#links ( sobre um texto de Jacques Sapir)

    Estes textos são escritos por pessoas de reconhecida imparcialidade.(vamos usar por agora tal termo).

    Os textos em que , com factos, se denuncia a besta nazi-fascistana Ucrânia estão nos posts sobre a Ucrânia aqui já citados.Basta ir procurar e lê-los

    De

    ResponderEliminar
  28. Anónimo10/3/14

    Agora josé evoca a divindade.
    Não percebeu que foi mesmo telegráfico?
    Que por cada afirmação do referido josé muito mais haveria a dizer e a apontar?
    O desmontar da cumplicidade e do colaboracionismo leva tempo.
    A resposta do josé já veio.A fuga beata e o silêncio travestido de chinelos

    Perante o nazi-fascismo as coisas têm que estar muito bem esclarecidas

    "Porque o fascismo é uma gangrena que ou se corta ou nos mata ...o fascismo não se discute. Destrói-se".
    Tudo dito

    De

    ResponderEliminar
  29. Telegraficamnete:
    O comunismo vai buscar o seu fundamento numa sociedade primitiva que supõe ter sido igualitária e o fascismo imita-o buscando nas corporações e ordens de um passado medievo um modelo de socialização mais adaptada a modos de produção modernos. Um e outro recorrem à tutela de um Estado totalitário pelo tempo necessário à formação do homem novo para esse novo mundo a construir.
    De ambos os sistemas só conhecemos os abortos deles resultantes.
    O nacional-socialismo nazi é uma corruptela de tudo isso sob o império da noção de raça e de império, acrescido de uma dose de paranóia colectiva.
    Para os treteiros que se dizem de esquerda fascismo e nazismo são sinónimos e nos momentos mais exaltantes identificam-nos com o capitalismo e o liberalismo e o mais que pareça não rimar com o seu catecismo de responsos e ladaínhas destinado a construir a igualdade pela via da ditadura dos eleitos.
    Incomoda-me pouco que haja comunistas, fascistas, nazis e outras espécies exóticas, desde que não tenham o poder de impôr as suas crenças.
    E por haver uma cruz gamada nas paredes de Kiev, e uns bandos de braço alçado com punhos cerrados ou espalmados, não me distrai de tentar perceber quem em final tem o poder de condicionar as massas ou quem as representa.
    Espero que este exemplo telegráfico possa contribuir para a instrução de DE neste género de escrita!

    ResponderEliminar
  30. Anónimo11/3/14

    José continua a tentar esconder-se e a tentar esconder as evidências que se vão tornando a cada dia que passa...mais evidentes.
    Mais uma vez josé tenta acantonar o debate.Foge dos crimes do fascismo,esconde-os debaixo do seu manto protector, escamoteia os dados e diz disparates
    Não é pelo esforço linguístico-analítico-ideológico de josé que as coisas deixam de ser o que são.A comparação que faz entre o fascismo e o comunismo pelo facto de irem buscar dados ao passado ( tem até o desplante de utilizar o termo"imita-o")é no mínimo uma alarvidade ignorante.Que ideologia não busca encontrar na sua estruturação e fundamentação as lições e os ensinamentos do passado?Tão simples como se engrena numa aldrabice não é?
    Repare-se como duma forma repugnante josé tenta juntar o que é por si completamente desigual.Os postulados inicias do josé caem assim por água sem glória nem proveito.
    Segue-se a utilização do estado como entidade totalitária etc e tal.Mais uma vez sobra a desonestidade.Lenine caracterizou bem o que é de faco o estado.Sempre um estado totalitário ao serviço dos interesses da classe dominante.José devia saber que segundo Lenine o estado desaparecerá na fase final do comunismo.Não colhe a ignorância patenteada por josé.Ainda para mais vinda dum indivíduo que defendeu uma ditadura fascista como a de salazar.Com também não colhe o silêncio absoluto do sujeito em causa sobre a propriedade privada dos meios de produção e a acumulação do capital,algo tão básico quando se discutem tais temas.O coitado fica-se nos "meios de produção modernos".Não lhe cabe por a nu a existência duma sociedade de classes

    De

    ResponderEliminar
  31. Anónimo11/3/14

    Os abortos de que fala José/JgMenos dão lugar a confusões.Referir-se-á josé ao fascismo e ao nazismo, instrumentos do capital quando para tal o capital tem necessidade de tal?
    É que aí sim.Conhecemos bem demais tais abortos resultantes dos passeios que o capital dá

    De

    ResponderEliminar
  32. Anónimo11/3/14

    Mas há mais.José abandona o traçado criminoso de definir o nazismo como mera doutrina defensora de uma raça superior para tentar agora corrigir o tiro.Fá-lo infelizmente, classificando-o como "corruptela" de" tudo isso".acrescido também do qualificativo "paranóia".
    O "tudo isso" denuncia logo a desonestidade.O "tudo isso" com que josé mascara as coisas,insinuando que o comunismo tem algo a ver com o nazismo(inimigos mortais o são...hitler dixit) mostra uma forma de argumentar bem suja. O termo "corruptela" usado é mais um sinal que josé ou não sabe o que é corruptela (deformação de uma palavra, nome ou ideia) ou tenta mostrar que o nazismo foi apenas tal.E de facto, infelizmente para a argumentação do José isso não é verdade..Também infelizmente para o mesmo argumentário utilizado pelo josé a paranoia colectiva não fica acantonada ao nazismo e não serve para a sua caracterização.O tipo não terá visto a histeria colectiva dos fascistas em Itália,Espanha, Portugal com multidões de pata levantada no ar?

    De

    ResponderEliminar
  33. Anónimo11/3/14

    Temos assim chegados à triste situação dum "treteiro" que gosta de chamar a outros "treteiros" como forma de esconjurar os seus fantasmas pessoais.
    Vai daí emborca numa mistificação básica,tentando confundir conceitos e sinónimos.Desta forma tenta mais uma vez esconder o que quer esconder.Ninguém disse que fascismo,nazismo, capitalismo,liberalismo são conceitos iguais . mas o que se afirma que há mais do que pontos de contacto entre eles.Que uns bebem dos outros e que uns são válvula de saída para outros. Tais ligações e similitudes já foram muitas vezes abordadas.Por isso pede-se a José que não faça estas cenas costumeiras

    De

    ResponderEliminar
  34. Anónimo11/3/14

    Restam os incómodos do José. Pateticamente josé esconde que o problema não é a imposição de "crenças".(Repare-se que mais uma vez mistura conceitos e ideologias,de forma repete-se mais uma vez desonesta).

    Crenças o tanas.

    O fascismo e o nazismo não são crenças em abstracto.José que vá ler sobre o tema.Que no seu íntimo as pessoas possam ser o que quiserem tudo bem.Que tentem fazer a sua apologia é que nem pensar.Simplesmente isso.Não se trata dum "impor crenças" ,Vai mais longe do que isso.Em contrapé refira-se que os nazis quando mandavam para a câmara de morte judeus e comunistas se estavam nas tintas para se a sua "crença" (definição do José) estava a ser imposta ou não às suas vítimas.Estava muito para além de tal .

    (E mais uma vez se repete a diferença abissal entre estes párias e os ideais comunistas
    Ei josé ,sorry mas ainda não conseguiram proibir a difusão destas pois não?Bem tentam , mas...
    Percebe-se assim a angústia do josé que desta forma tão simples e banal vê cair por terra o papel dos maus da fita que até comem criancinhas e tudo...lol)

    De

    ResponderEliminar
  35. Anónimo11/3/14

    E restam as manobras de distracção do josé e da sua forma de actuar, cúmplice com o fascismo.

    Já se apresentaram dados suficientes sobre o nazi-fascismo que compartilha o poder no governo de kiev. Que josé se esconda atrás apenas dum símbolo escrito numa parede, ocultando de forma significativa tudo o que já foi dito sobre o caso,rasurando os factos apresentados, manipulando os termos da discussão, é um atestado que confirma o já dito.No mínimo cumplicidade.Muito provavelmente colaboracionismo directo.

    Esconder os crimes do nazi-fascismo vem de longe.Desde antes da Noite de Cristal. José segue apenas o filão.Que não diga depois que não sabia ou foi enganado.

    A manipulação e o embrutecimento das massas sempre foi um dos objectivos do capital.O fascismo e o nazismo deram lições nesse campo.Agora usam-se processos mais finos e mais subtis.Até um limite.A máscara acaba por cair revelando não só os símbolos nazis que josé escamoteia e banaliza como a verdadeira face dos crimes hediondos da escumalha que josé tenta esconder.Que não seja demasiado tarde é a nossa missão face a estas figuras sinistras

    De

    ResponderEliminar
  36. Os papéis executados por figurantes adestrados têm sempre mais hipoteses de sairem bem sucedidos.

    Este José tal como o Gastão do Zeca, executam linearmente o papel da forma como o dono os adestrou.

    Com que então o comunismo é igual ao fascismo?

    A começar por os fundamentos, sociais, ideológicos e de desenvolvimento são cópias perfeitas, não é José?
    As conceções ideológicas e filosóficas de um sistema, servem para o outro sem necessidade de alterar uma virgula?
    Contenha-se, porque já deve ser crescidinho para saber aquilo que diz.

    Tem o José mais semelhanças morfológicas e genéticas com um burro, que aparências tem o comunismo com o fascismo.

    Ho seu PALERMA então não sabe que o fascismo tem como modelo de organização da sociedade a supremacia racial ?

    E que a estruturação económica e politica dos dois sistemas se encontram nos antípodas um do outro?

    Talvez se soubesse as origens do nazismo, não presenteava quem o lê com tamanhas asneiras.

    Se não entendeu na próxima explico melhor.

    ResponderEliminar
  37. Anónimo11/3/14

    Um exemplo da forma de actuar dum fascista que reina em Kiev:
    http://actualidad.rt.com/actualidad/view/122007-lider-radical-ucraniano-golpea-diputado-prorruso

    Lembrar que kiev foi conquistada "à força de tacos de baseball e tiros de sniper mal disfarçados. Mandarão em Lviv e nas cidades governadas pelos neonazis do Svoboda. Mandarão nos lugares onde a força bruta ainda se sobrepõe à democracia"

    De

    ResponderEliminar
  38. Kiev também foi conquistada com mercenários da Blackwather.

    Já existem provas disso.

    ResponderEliminar
  39. Anónimo11/3/14

    http://www.globalresearch.ca/democratization-and-anti-semitism-in-ukraine-neo-nazi-symbols-become-the-new-normal/5371919

    http://www.globalresearch.ca/the-u-s-has-installed-a-neo-nazi-government-in-ukraine/5371554

    ResponderEliminar
  40. Que parelha de ignorantes me saíram estes De e Cin Gori! Que patéticos argumentos que não alcançam ser mais do que profissões de fé e manifestações de má-fé! Nem entre si concordam!
    « segundo Lenine o estado desaparecerá na fase final do comunismo»!
    DE, omiti essa parte para não chamar ao Lenine um oportunista que assim quis sossegar os anarquistas...o que nem é muito grave, que já que se trata de utopias tanto faz um lugar como outro.

    ResponderEliminar
  41. Anónimo11/3/14

    Ahahah!
    José pode sossegar que não vou entrar numa dispouta sobre ignorância. Os factos estão aí para sua infelicidade.O ir buscar ao passado ligações obscuras entre doutrinas diametralmente opostas,como qualquer maçónico em busca do trilho perdido da sua inteligencia, já é motivo de gozo

    Quanto ao desconhecimento do leninismo, isso é algo que sinceramente me ultrapssa.Dá-me gozo tamanho desconhecimento dos factos.E ainda mais gozo me dá as "desculpas" do josé a propósito do tema , do "oportunismo de Lenine",do "acalmar" dos anarquistas e mais paleio adjacente.

    Francamente ninguém ainda disse ao josé/jgmenos que a obra de Lenine está por aí há mais de 100 anos e que os factos são há tanto conhecidos que se torna mais uma vez motivo de alguma perplexidade tanto desacerto disfarçado agora de pedantice bacoca?

    "O Estado e a Revolução", em qualquer livraria perto de si,Informação gratuita para tentar evitar que o josé faça destas figurinhas tão pouco lisonjeiras.

    (Quanto ao concordar com Cin Gori...bora lá ler de novo para ver se desta vez se alumia alguma luz na cabeça de)

    Adiante.
    As relações entre o fascismo e a defesa da "propriedade privada" uber alles
    No seu primeiro discurso no Parlamento Italiano, em Junho de 1921, afirmou: “O Estado tem de ter uma política policial, judiciária, militar e estrangeira. Todas as restantes políticas, e não excluo sequer o ensino secundário, devem voltar para a actividade privada dos indivíduos. Se queremos salvar o Estado, temos de abolir o Estado colectivista.”

    Mussolini, “Il Primo Discorso alla Camera”, 21 June 1921. Mussolini (1934a, p. 187

    Faz tanto mas tanto lembrar os discursos do coelho,do portas e restante camarilha.O que torna este post tão certeiro na exposição pública do que se esconde atrás destes terroristas que nos governam.

    De

    ResponderEliminar
  42. Anónimo11/3/14

    A verdada é como o azeite

    http://otempodascerejas2.blogspot.pt/2014/03/palavras-de-um-think-tank-americano.html

    De

    ResponderEliminar